Esperança: Convênio do Ipsemg com o Hospital Santa Catarina deverá ser retomado

O anúncio foi feito pelo diretor-presidente do Hospital durante a audiência realizada nesta quarta-feira (21/6) na Assembleia Legislativa de Minas

22/06/2017
Esperança: Convênio do Ipsemg com o Hospital Santa Catarina deverá ser retomado Esperança: Convênio do Ipsemg com o Hospital Santa Catarina deverá ser retomado

     Fechado desde agosto do ano passado, o Hospital Santa Catarina retomará suas atividades em Uberlândia. O anúncio foi feito pelo diretor-presidente do Hospital durante a audiência realizada nesta quarta-feira (21/6) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Durante a reunião foi debatida a situação da falta do atendimento pelo convênio do Ipsemg no município. Na oportunidade, o deputado Luiz Humberto Carneiro reforçou sua cobrança pela retomada do atendimento hospitalar para mais de 60 mil pessoas de Uberlândia e região, incluindo servidores públicos e seus dependentes.


     Em 2009, com o empenho do deputado estadual Luiz Humberto Carneiro junto ao Governo de Minas, foi credenciado o Hospital Madrecor e, em 2014, conquistado o credenciamento do Hospital Santa Catarina para atender aos conveniados do Ipsemg. Com a mudança para o governo do PT em 2015, esse atendimento foi interrompido.


     Durante a reunião, o deputado Luiz Humberto destacou que esta situação demanda uma solução urgente. "O atendimento pelo Ipsemg nestes hospitais foi uma conquista dos servidores públicos, que atualmente vêm seus direitos abandonados ao pagarem por um plano que não os atende. Governar é uma questão de prioridade, e a saúde é prioridade. A cada dia sem atendimento é ampliado o sofrimento daqueles que precisam de uma consulta, de uma cirurgia, da realização de um exame. E este não é um problema só dos servidores estaduais, pois, sem conseguirem atendimento pelo convênio do Ipsemg, acabam migrando para o serviço público, o que sobrecarrega os demais hospitais. Não descansarei enquanto não resgatarmos o acesso digno dos servidores aos serviços de saúde que devem ser oferecidos pelo Ipsemg", destacou o deputado.


     O presidente do Ipsemg, Hugo Vocurca Teixeira, disse que o problema é complexo, pois há um limite na negociação dos valores da tabela de repasses que o governo pode fazer. Já o promotor de Justiça da 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de Uberlândia, Fernando Rodrigues Martins, pediu a construção de um hospital do Ipsemg na cidade e disse que o sistema da Previdência e da Saúde deveriam ter sido separados, pois são muito complexos para serem sustentados juntos.


     O presidente do Hospital Santa Catarina declarou que após análise das pendências jurídicas, técnicas e financeiras, foi encaminhada à Justiça pedido de recuperação judicial, concedido pela 9ª vara cível da cidade no último dia 14. "Temos prazo de 60 dias para apresentar um plano de recuperação, que já está pronto, e prevemos que o hospital retome suas atividades nesse prazo. Faremos obras de adequação, demanda antiga da Vigilância Sanitária, e vamos começar a atender, inclusive pelo Ipsemg, apesar da tabela deles não nos atender na totalidade. Sabemos que não cumpriremos plenamente a grande demanda dos servidores, mas atenderemos na medida do possível", enfatizou.


     Ao final da reunião, foi aprovado requerimento da comissão para visita de representantes da Assembleia Legislativa, Ministério Público, Ipsemg e sindicatos de servidores aos hospitais locais. O objetivo é tentar um acordo com esses últimos no sentido de adequar os valores às necessidades desses estabelecimentos.


     Também participaram da audiência o deputado federal Weliton Prado, os deputados estaduais Antônio Jorge, Arnaldo Silva, Felipe Attiê, Leonídio Bouças, Elismar Prado, Rogério Correia (autor do requerimento) e o Secretário de Estado de Desenvolvimento Agrário, Neivaldo de Lima Virgílio. Também compareceram à reunião representantes de sindicatos, dentre eles o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público do Estado de Minas Gerais, Conselho de Beneficiários do Ipsemg e Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE MG).


Fonte: Foto: Willian Dias/Divulgação ALMG


Pesquise por mais notícias

Últimas notícias