Audiência Pública na ALMG discute crise do leite

Deputado Luiz Humberto Carneiro propõe criação de uma comissão especial para debater e cobrar melhorias para o setor produtivo.

31/10/2017
Audiência Pública na ALMG discute crise do leite Audiência Pública na ALMG discute crise do leite Audiência Pública na ALMG discute crise do leite Audiência Pública na ALMG discute crise do leite Audiência Pública na ALMG discute crise do leite Audiência Pública na ALMG discute crise do leite Audiência Pública na ALMG discute crise do leite Audiência Pública na ALMG discute crise do leite Audiência Pública na ALMG discute crise do leite Audiência Pública na ALMG discute crise do leite Audiência Pública na ALMG discute crise do leite Audiência Pública na ALMG discute crise do leite

Uma mobilização em repúdio à crise na cadeia produtiva do leite marcou a audiência pública da Comissão de Agropecuária e Agroindústria da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) na quinta-feira (26/10). A reunião contou com a presença de produtores rurais e lideranças ligadas ao setor de diversos municípios mineiros. Segundo o deputado estadual Luiz Humberto Carneiro (PSDB), "mais uma vez, o produtor rural mineiro mostrou sua garra na luta contra a crise na cadeia produtiva do leite. Com o auditório lotado, fizemos um grande debate sobre as dificuldades do setor".

Foram enfatizados problemas pelos quais passam os produtores de leite. Entre eles, o alto custo da produção, o preço irrisório do leite pago a esses trabalhadores, a energia elétrica cara, a seca e a ameaça de importação de leite do Uruguai, que está suspensa temporariamente.

Durante a reunião, o deputado Luiz Humberto propôs a criação de uma comissão na Assembleia de Minas para organizar todas as demandas da cadeia produtiva. "Esta ação seria um ponto de partida para a elaboração de um documento para direcionar as políticas públicas para o setor, bem como para pautar as nossas cobranças por melhorias para toda a categoria", explicou o deputado.

O presidente da Comissão Técnica de Pecuária da Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (Faemg), Eduardo de Carvalho Pena, também destacou a necessidade de ações direcionadas para o setor, sobretudo, tendo em vista que Minas é o principal estado produtor de leite no Brasil, responsável por 30% da produção.

De acordo com o presidente da Federação de Cooperativas Agropecuárias de Leite em Minas Gerais - Patos de Minas, Vasco Praça Filho, a cadeia do leite é a maior geradora de trabalho no Brasil. "Só não sabíamos da nossa força. Vamos continuar esse processo de unir sindicatos, cooperativas e prefeitos", convocou.

A assessora da Diretoria do Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais (Ocemg), Isabela Chenna Perez, comentou que o setor almeja linhas de crédito diferenciadas e competitividade. "O Brasil só não está pior por causa do agronegócio", disse.

O vice-presidente do Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados no Estado de Minas Gerais, José Antônio Bernardes, falou que as empresas também passam por dificuldades atualmente. "Essas crises de leite são sistêmicas. Precisamos organizar a cadeia como um todo", salientou.

Prefeitos, vereadores, presidentes e representantes de sindicatos rurais e cooperativas de leite do Triângulo e Alto Paranaíba participaram da audiência pública na Assembleia Legislativa, somando forças a produtores de todo o estado em defesa do leite.



Pesquise por mais notícias

Últimas notícias